Radio Liberdade

Pombal, 19 de setembro de 2017 - 15:51

Publicidade



  • Radio Liberdade
  • Radio Liberdade

Vereadores aprovam 100% de reajuste dos próprios salários na PB

Publicado em 14.10.2016
Vereadores aprovam 100% de reajuste dos próprios salários na PB

Na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, que fica localizado no Agreste da Paraíba, os vereadores aprovaram no final de setembro um reajuste de 100% em seus salários para a legislação que começa em 2017. Com isso, o salário passa dos atuais R$ 3,5 mil para R$ 7 mil, sendo que o presidente da Câmara Municipal vai receber R$ 14 mil. O aumento de salários inclui a remuneração do prefeito, que passa de R$ 14 mil para R$ 18 mil.

A proposta agora segue para sanção da atual prefeita, Socorro Cardoso, que não foi reeleita e disse que não sabia do projeto dos vereadores e adiantou que não vai assinar o reajuste no salário do próximo prefeito Severo Luis do Nascimento Neto, que foi eleito com 65.27% - 4,612 votos.

O aumento dos vereadores vai beneficiar quatro dos nove vereadores da cidade. Em Nota, a Câmara afirmou que cumpriu uma determinação constitucional, aprovando o aumento no fim de um mandado para começar a valer no seguinte. A nota também considera que a medida não extrapolou os limites permitidos por lei, que é de 30% dos salários dos deputados estaduais.

O presidente da Câmara Municipal de São Sebastião de Lagoa de Roça não foi localizado para comentar o assunto.

Em greve - Apesar do aumento aprovado na Câmara Municipal, o salário dos servidores municipais de São Sebastião de Lagoa de Roça está atrasado e os professores estão em greve há mais de dois meses e os agentes de limpeza suspenderam a coleta de lixo na cidade.

O piso salarial dos professores da cidade é de R$ 1.712. A categoria estava sem receber desde agosto, mas o salário mais atrasado foi pago na última segunda-feira (10). De acordo com o sindicato dos servidores, a categoria não recebeu os 11% de reajuste para equiparar o salário ao piso nacional e os professores já recorreram à Justiça. "Estamos enfrentando essa luta desde o início do ano. Já temos um mandado de segurança a nosso favor", explicou a professora Ana Talita Gregório.

São Sebastião de Lagoa de Roça tem cerca de 11 mil habitantes e os cerca de 130 professores fazem a quarta paralisação deste ano, fazendo com que mais de 1,5 mil alunos da rede municipal tenham tido apenas 90 dias letivos de aulas nas 19 escolas, a maioria na zona rural. Mais de 1 mil alunos já foram transferidos para escolas de outros municípios vizinhos. Com os atrasos, o comércio da cidade também sente, já que a administração pública é responsável por 65% do Produto Interno Bruto (PIB) da cidade.

ClickPB

comentários